g2h

level

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

BOTAFOGO HISTORIA


Uma de suas ruas mais importantes: a São Clemente, possuiu grandiosos solares, que eram habitados por diversos moradores importantes e titulares do Império e era uma rua totalmente residencial. Até hoje muitas destas mansões são mantidas na região interiorana do Bairro, que é uma região que possue melhores residências que a região próxima da praia, que hoje possui edifícios grandes com um número elevado de pequenos apartamentos.
O primeiro nome da Praia e da Enseada de Botafogo foi Le Lac, denominação dada pelos franceses, depois passou a ter o nome de Francisco Velho que foi companheiro de Estácio de Sá. Em 1641, passou a chamar-se Botafogo, depois que nela foi morar João Souza Pereira Botafogo, dono de uma fazenda que se estendia da praia até a Quinta de São Clemente. Até o século XIX, o caminho para se chegar ao Bairro era de lanchas e de ônibus de tração animal. As lanchas atracavam em três locais, mas o mais importante era próximo à Rua São Clemente, nesta época a ligação entre a praia e a Lagoa Rodrigo de Freitas era o Caminho da Lagoa, depois chamado de Rua Berquó, atualmente Rua General Polidoro. No século XIX, o bairro passou a ter inúmeras chácaras e se tornou o preferido pelos estrangeiros, principalmente os ingleses.

A história do bairro de Botafogo se confunde com a própria história da fundação da Cidade do Rio de Janeiro em 1565. O Rio de Janeiro começou no morro Cara de Cão, onde hoje está localizada a fortaleza de São João.
Quatro meses depois da fundação, Estácio de Sá resolveu demarcar os limites da Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro e doou, como era costume na época, a seu amigo Francisco Velho, que também tinha ajudado na fundação do Rio.
Mas o bairro acabou sendo batizado em 1590, quando Antônio Francisco Velho vendeu suas terras para um amigo, João Pereira de Souza Botafogo.


A chegada a Família Real à cidade, em 1808, mudou a vida do Rio e naturalmente de Botafogo também: de bairro rural, transformou-se no local preferido pelos nobres e também pelos comerciantes ingleses que procuravam Botafogo para fixar suas belas residências.






a década de 1850, surgiram as Ruas Dona Mariana, Sorocaba e Delfim, que mais tarde foi rebatizada de Paulo Barreto em homenagem ao escritor João do Rio. Havia ainda a rua do "Lá vai um": era a Venceslau Brás, chamada assim porque ficava justamente entre o Hospício Pedro II, onde hoje funciona a UFRJ e o asilo Santa Teresa.
Inaugurado em 1852, o Cemitério São João Batista é um marco na história do Rio de Janeiro. Foi um dos primeiros cemitérios sem distinção de classes. Jazem ali inúmeras personalidades brasileiras, como Tom Jobim, Carmen Miranda, Roberto Marinho, Machado de Assis, Santos Dumont, Heitor Villa-Lobos e Zuzu Angel
A Igreja da Imaculada Conceição do Sagrado Coração de Jesus, na Praia de Botafogo, foi erguida em 1892 com suas torres em estilo gótico.
O primeiro colégio foi o da Imaculada Conceição, logo seguido pelo Colégio Santo Inácio, na Rua São Clemente e pelo Colégio Andrews, cuja antiga sede localizava-se na Praia de Botafogo e hoje sedia o Colégio PH.




Botafogo atualmente é um dos mais importantes centros de serviços da Zona Sul, principalmente para os bairros vizinhos Humaitá e Urca, de padrão mais residencial. Na Rua Voluntários da Pátria e suas imediações está o principal centro comercial da região, com inúmeras lojas, agências bancárias, edifícios comerciais e sedes/escritórios de grandes empresas, como Furnas, Prudential e Claro. Outras empresas estão instaladas nos centros empresariais da Praia de Botafogo e na Torre Rio Sul, como Coca-Cola, Intelig, Vivo, Odebrecht e IBM. A grande presença de escolas tradicionais, clínicas e hospitais particulares faz com que o bairro seja um dos principais pólos de saúde e educação da cidade. A rua Álvaro Ramos tem como sede a Band Rio.

Curiosamente, Francisco Velho veio a ser nosso primeiro "seqüestrado" no Rio de Janeiro, pois foi capturado em janeiro de 1567 pelos índios tamoios quando foi ao mato cortar troncos para erguer a capela de São Sebastião. Velho foi rescaldado com vida pelos portugueses, depois de épica batalha travada próximo ao que é hoje o Morro da Glória, a 20 de janeiro de 1567, onde ocorreu espetacular embate entre cinco canoas portuguesas e cento e oitenta tamoias, com vitória lusitana onde, ao que se diz, até o próprio São Sebastião em pessoa apareceu para "dar uma mãozinha". O embate entrou para a história como a "Batalha das Canoas".
já bem idoso, Francisco Velho vendeu suas terras em 1590 ao seu colega de aventuras, o alentejano de Elvas, João Pereira de Souza Botafogo (1540?-1605), sertanista famoso, e que deixara Portugal, ao que se diz, por embaraços financeiros. João Pereira emprestaria seu nome em definitivo ao bairro, que se chamou Botafogo desde então. O curioso é que possivelmente não era nome de nascença, mas sim apelido, muito comumente dado em Portugal aos arcabuzeiros, homens especialistas em armas de fogo manuais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares

Google+ Followers

Google+ Badge